Sua Redação

Consoante a “Teoria do ornitorrinco”, do sociólogo Francisco de Oliveira, o Brasil permanece apegado ao passado em diversas instâncias, o que impede uma postura permanente de avanço. Assim, nota-se que, mesmo com os avanços tecnológicos na sociedade o país apresenta aumento do número de pessoas infectadas por ISTs. Nesse sentido, é interessante analisar a importância da educação sexual, bem como a atuação dos profissionais de saúde no combate aos aumentos das ISTs.
É importante ressaltar, que a educação sexual desempenha um papel crucial no combater ao aumento das ISTs. Sabe-se que quando a população tem acesso a informação por meio da educação proporciona conhecimentos fundamentais sobre formas de transmissão das ISTs, métodos de prevenção, como uso de preservativos e a importância da vacinação contra HPV, tal como colabora para desmistificação dessas doenças. Dessa maneira, implementar programas de educação sexual em escolas, comunidades e ambientes de saúde é essencial para promover a saúde sexual e o bem-estar geral da população
Vale ressaltar também, que atuação dos profissionais de saúde no controle da ISTs evita o agravo da temática na sociedade brasileira. Essas atuações são observadas através aconselhamento psicológico para ajudar os pacientes a lidar com o diagnóstico de ISTs, facilidade no acesso a testes gratuitos ou de baixo custo, assim como maior disponibilidade de medicamentos para o tratamento, promoção de campanhas de vacinação principalmente HPV e hepatite B. Dessa forma, é essencial investir na capacitação dos profissionais da área de saúde em educação sexual, bem como infraestrutura adequada para suprir a necessidade da população diante a temática.
Logo, o combate ao aumento da ISTs no Brasil reflete tanto na importância da educação sexual quanto na atuação dos profissionais da área de saúde em promover conhecimentos e medidas para minimizar essa situação. É interessante que o Governo Federal, em parceria com o Ministério da Educação, órgão responsável pelas questões educacionais no país, implemente programas socioeducativos sobre a educação sexual em escolas, comunidades e ambientes de saúde. Com essa medida, reduzirá as infecções de ISTs na sociedade brasileira.

Correção

Olá.
A correção foi feita por parágrafos, com apontamentos de cada equívoco cometido ao longo do texto. Ao final, disponho de algumas observações gerais e de dicas para melhorar sua produção.

Introdução (parágrafos 1):
Crase: coloque crase em “consoante à teoria…”. (C1)
Pontuação: coloque vírgula depois de “sociedade”. (C1)
Boa introdução.

Desenvolvimento 1 (parágrafo 2):
Pontuação: retire a vírgula depois de “ressaltar”. (C1)
Ortografia: o correto é “combate”. (C1)
Articulação: coloque um articulador no início do segundo período. (C4)
O segundo período deste parágrafo está extremamente longo e muito confuso. Há ausência de elementos sintáticos que compromete o entendimento do texto. Reveja a proporção dos parágrafos e períodos no texto. (C1)
Este parágrafo não apresenta uma argumentação, apenas expõe informações relacionadas ao tema. Atente-se à tipologia dissertativo argumentativa, que prevê a defesa de um ponto de vista. Você não problematiza o argumento da educação sexual, apenas expõe a relevância dela, mas ela não acontece. Por que isso é um problema? (C3)

Desenvolvimento 2 (parágrafo 3):
Pontuação: retire a vírgula depois de “também”. (C1)
Ausência de elemento sintático: “…que a atuação dos profissionais…”; “… através do aconselhamento…”; “… bem como na infraestrutura…”. (C1)
Concordância: o verbo “lidar” deve concordar com sujeito “pacientes”. (C1)
O segundo período desse parágrafo está muito longo. (C1)
Você não problematiza o argumento em relação à atuação dos profissionais de saúde. Por que isso é um problema? Apenas apontar que uma situação acontece não garante a defesa de um ponto de vista. (C3)

Conclusão (parágrafo 4):
Concordância: a preposição “da” deve concordar com “ISTs”; o verbo “reduzirá” deve concordar no plural com “infecções”. (C1)
Articulação: coloque um articulador no início do segundo período. (C4)
Essa proposta de intervenção não aponta soluções claras para os dois argumentos apontados no texto, mas de forma geral. Atente-se a isso. (C3)

Notas por competência
C1 – norma padrão: 15 / 25
C2 – compreensão tema / gênero textual: 20 / 25
C3 – desenvolvimento: 10 / 25
C4 – coesão e coerência: 15 / 25

Comentário geral sobre o texto:
No texto não há defesa do ponto de vista, visto que não há durante o texto argumentos a serem defendidos. Isso é um problema porque a redação fica sem foco argumentativo, vai para vários caminhos e no final não cumpre o objetivo que é defender um ponto de vista. Então, escolha informações e argumentos que se relacionam, faça essa relação entre eles no seu texto e problematize, apontando, talvez, consequências da permanência dessa problemática. Além disso, sugiro se atentar às questões gramaticais, visto que o texto apresenta diversos desvios que comprometem bastante a avaliação da C1. Acredito que os desvios que ocorrem tenham aparecido no texto devido à falta de leitura atenta do texto.
Atente-se a esses pontos, tudo bem?
Caso tenha dúvidas sobre questões estruturais do texto, não deixe de nos mandar.
Bjin e bons estudos!

INDIQUE E GANHE + 30 DIAS

*Você ganhará 30 dias a mais de acesso à nossa plataforma assim que qualquer colega que você indicou fizer matrícula em nosso curso

Por favor aguarde!

Redação corrigida!

Atenção, sua redação foi corrigida clique aqui para verificar.

Salvar na minha galeria

Confira abaixo o acesso de seus cursos

Você realmente deseja excluir?

Configurações da lista






































Gerador de simulados

Através do formúlario abaixo é possível gerar novos simulados agendados.

Link para consulta: https://cursomeds.com.br/cursos/mentoria/